Ushuaia… O Fim do mundo ou o início do sonho? Viagem de moto pela América do Sul

Viagem de moto pela América do Sul. Portal do Parque Nacional Terra do Fogo

 

Como será sair para viajar de moto sozinho, por meses ou anos, cruzando várias fronteiras?

 

Viagem de moto pela América do Sul. Ushuaia

 

O que é preciso levar?

Como se manter financeiramente?

E se a moto quebra num lugar estranho? E se acaba o combustível?

Muitas questões surgem na cabeça das pessoas que têm essa vontade, mas ainda não criaram condições ou coragem para enfrentar essa aventura de moto!

Confesso que sou uma delas… rsrsrs

Eu amo motos, amo viajar de moto… Eu tenho essa vontade de um dia sumir pelas estradas numa viagem de moto sem destino. E a volta… Sei lá!  Já até falei sobre isso aqui no blog.

Estradas, curvas, vento, e duas rodas… Existe combinação melhor do que essa?

No final de semana passado (01/agosto/15), nós fomos até o 4º encontro da AME-BR, em Sorocaba, SP para conversar com o Léo Torres, um mexicano que saiu de casa para viajar por uns 4 ou 5 meses. Já faz 7 meses que está fora de casa e, se resolvesse voltar agora, ainda teria todo o caminho de volta… Bastante tempo, né?!

Ele sabia que queria conhecer alguns lugares na América do Sul, criou coragem, vendeu tudo, subiu em sua motoca e partiu…

Assista à entrevista abaixo… Com muita alegria ele conta como foi importante sair para realizar um sonho, apesar de protestos de sua família.

Quando Léo saiu em viagem era para conhecer o Ushuaia, a cidade do fim do mundo, a capital da Província da Terra do Fogo, na Argentina: “Queria conhecer as cataratas do Iguaçu e alguns outros lugares pelo caminho. Mas aí você está na estrada, as pessoas dão indicações, você pensa… ah… são só mil quilômetros… Vamos lá!”

Apesar de receoso, pois já havia sido advertido que seria perigoso cruzar a América Central de moto e que ele teria muitos problemas em algumas fronteiras, conforme a viagem foi se aproximando e a adrenalina foi subindo, ele conta que veio a certeza de que faria a viagem. Vendeu tudo o que tinha, e junto com as economias de anos de trabalho juntou o dinheiro que precisava.

“Já estava com um pé “arriba de la moto”, conta Léo transbordando a alegria de ter conseguido vencer seus medos e partir para a aventura dos sonhos.

Os preparativos foram poucos: muita roupa de frio, barraca, saco de dormir e muita ferramenta para a moto.

Sua moto é a mesma que ele já utilizava para seus passeios pelo México… “É nela que eu confio, ela é minha amiga, minha companheira. Durante a viagem conversei muito com ela: Vamos aguentar, não vá parar aqui, vamos tornar o sonho realidade!”. Afinal, todo motociclista acaba estabelecendo uma relação de confiança com suas máquinas, não é?

Com relação ao dinheiro, ele conta que logo começou a se dar conta que acabaria rapidamente… Então deixou de ficar em hotéis, de comer em restaurantes. Passou a trabalhar em troca de um lugar para ficar e de refeições. Acampando aqui e ali, camping selvagem mesmo. Apesar da insegurança de estar sozinho em alguns lugares, conta que nada aconteceu de mal.

Alguns problemas mecânicos, dificuldade em conseguir peças, como na hora em que quebrou o pinhão da moto e teve que fazer a peça com um torneiro mecânico. Pane seca.

Conta que em quase todos os lugares por onde passou fez muitas amizades, conheceu muitas pessoas diferentes que o apoiavam.

Impressionante mesmo é o alto astral do Léo: “Saí com pensamento positivo de que Deus ajudaria durante o caminho e que qualquer coisa que acontecesse – ah! – não importa – no outro dia se pode resolver!”

Conta ainda que passar pelas fronteiras não é fácil. Em algumas perdia muitas horas, em outras, dias até regularizar os documentos.

Passou por situações de privação, sem ter o que comer, comendo pão e água. Uma hora sem dinheiro… Outras horas, as pessoas ofereciam comida e hospedagem…

“Você passa por muitas situações, a moto quebra, você passa frio, fome… Mas é tudo parte da aventura. Coisas materiais vêm e vão… Os sonhos estão aí… Precisamos torna-los realidade. É muita satisfação!”

 

Viagem de moto pela América do Sul. Placa indicando proximidade das Cataratas do Iguaçu

Viagem de moto pela América do Sul. Salinas Grandes, Argentina

Viagem de moto pela América do Sul. Portal do Parque Nacional Terra do Fogo

Viagem de moto pela América do Sul. Portal do Parque Nacional dos Glaciares

Viagem de moto pela América do Sul. Placa indicando proximidade de Córdoba, Argentina

Viagem de moto pela América do Sul. Moto caída em estrada de cascalho

Viagem de moto pela América do Sul. Fronteira Brasileira

Viagem de moto pela América do Sul. Foz do Iguaçu

Viagem de moto pela América do Sul. Acampamento

 

Pessoalmente, eu adorei fazer essa entrevista. Fiquei mesmo animada… Me senti mais perto do meu sonho! Um dia ainda saio por aí, só que sem previsão de volta!

 

E você… Tem uma aventura para contar?

Ficou animado? Deixe aqui uma mensagem para o Leo…

 

About the author

Heloisa Gaspar

Analista de SEO por profissão. Motociclista por opção...

Readers Comments (4)

  1. Léo Torres possui alguma rede social? Qual?

    Responder
  2. Estou planejando para 2016 com um amigo uma viagem de moto para o Ushuaia. Se tiver interesse, entre em contato!

    Responder
  3. Tenho o mesmo sonho, pegar minha moto e correr cidades afora. Falta-me coragem! Largar tudo eh dificil em certos momentos mas fico feliz de ver q existem pessoas realizando o sonho delas! Parabens!

    Responder

Leave a comment

Your email address will not be published.


*