De Monte sião/MG a São Lourenço/MG – Rodovias MG459, MG290, MG347, BR459 e BR460

Estátua do menino da porteira em Ouro Fino.Foto 2 – Estátua do menino da porteira em Ouro Fino.

 

 INÍCIO: O roteiro Monte Sião a São Lourenço, ambas situadas no sul de Minas Gerais, é muito utilizado por quem se dirige às cidades que fazem parte do circuito das águas mineiro. São elas: Baependi, Cambuquira, Campanha, Carmo de Minas, Caxambu, Conceição do Rio Verde, Heliodora, Lambari, São Lourenço (a maior delas), Soledade de Minas e Três Corações. Você vai percorrer as rodovias na seguinte sequência: MG-459 → MG-290 → BR-459 → MG-347 → BR-460.

 

INFORMATIVO: O pequeno município de Monte Sião fica na divisa com o estado de São Paulo e é famoso pelas suas malhas e porcelanas. Já São Lourenço é uma cidade de maior porte e muito procurada por suas águas minerais, queijos e doces. Cariocas e fluminenses são vistos com frequência na cidade. Este roteiro de aproximadamente 215 quilômetros cita as condições físicas das cinco rodovias em pista simples (três estaduais e duas federais) que interligam os dois municípios.

 

DESCRIÇÃO: Nosso roteiro inicia-se em Monte Sião através da rodovia estadual MG-459 que está com o pavimento em boas condições e sinalização de solo e aérea adequada. Acostamentos asfaltados em boa parte do trajeto que corta pequenos vilarejos, fazendo com que existam lombadas na pista. Ao longo da rodovia existem algumas pousadas. De Monte Sião até o Portal das Malhas, no entroncamento com a MG-290, são 32 quilômetros. Ao chegar nesse entroncamento, deve-se seguir à direita no sentido Borda da Mata, Pouso Alegre e rodovia Fernão Dias. À esquerda do entroncamento a rodovia MG-290 leva até Jacutinga/MG, cidade que também possui muitas lojas para a venda de malhas.

 

Rodovia MG-459 – De Monte Sião até entroncamento com a MG-290.

Foto 1 – Rodovia MG-459 – De Monte Sião até entroncamento com a MG-290.

 

Estátua do menino da porteira em Ouro Fino.

Foto 2 – Estátua do menino da porteira em Ouro Fino.

 

A MG-290 também está em boas condições, sendo uma rodovia muito movimentada, inclusive de veículos pesados, principalmente nos dias de semana. Tem muitas curvas até Borda da Mata, algumas com traçado perigoso, além de vários radares em toda sua extensão até Pouso Alegre, onde a velocidade máxima permitida nesses locais é 60 km/h. Após Borda da Mata a rodovia apresenta um traçado menos sinuoso. Praticamente inexistem acostamentos e as ultrapassagens exigem cuidado e atenção redobrada do motorista. A rodovia passa por fora de Ouro Fino, onde existe uma estátua do “Menino da Porteira”, canção de grande sucesso do sertanejo Sérgio Reis. Após Ouro Fino, existem saídas para Inconfidentes e Bueno Brandão, vindo a seguir, Borda da Mata, famosa pelos seus pijamas. Existem várias lojas de fábrica ao longo da rodovia e vale a pena uma parada para conhecê-las e tomar um bom café mineiro. São 30 quilômetros do Portal das Malhas até Borda da Mata e mais 25 quilômetros até Pouso Alegre. Seis quilômetros à frente chega-se à rodovia federal BR-459, que faz a ligação entre Poços de Caldas e a rodovia Presidente Dutra, passando por Itajubá. Se estiver no horário de almoço, faça uma parada no primeiro posto e restaurante assim que se adentra na BR-459 vindo de Pouso Alegre. Comida farta e de boa qualidade a bom preço. Daí para frente vai ser difícil encontrar um bom lugar para as refeições.

 

Lojas de fábrica em Borda da Mata, às margens da MG-290.

Foto 3 – Lojas de fábrica em Borda da Mata, às margens da MG-290.

 

Rodovia MG-290 após Borda da Mata, já com traçado menos sinuoso. Note a inexistência de acostamentos.

Foto 4 – Rodovia MG-290 após Borda da Mata, já com traçado menos sinuoso. Note a inexistência de acostamentos.

 

Após atingir-se a BR-459, deve-se percorrer 47 quilômetros, quando há uma rotatória para Pedralva, que é o caminho a ser seguido. Essa rotatória é um tanto confusa e a referência é que ela fica imediatamente após o município de Santa Bárbara. A BR-459 está em excelentes condições, com acostamentos asfaltados e muito bem sinalizada. Fique atento, pois existem vários radares ao longo do seu traçado.

 

Vista da BR-459.

Foto 5 – Vista da BR-459

 

A rodovia estadual que se inicia nessa rotatória é a MG-347, que atravessa ou passa ao largo de municípios como São José do Alegre, Pedralva, Cristina e Maria da Fé, até chegar a Carmo de Minas, onde se diz que são fabricados os melhores cafés do Brasil. Não duvido disso, mas são caríssimos, e 500 gramas do café orgânico chega a custar R$ 50,00. Os mais comuns ficam em torno de R$ 20,00.

Tome cuidado, pois em Pedralva há um radar onde a velocidade máxima permitida é de 40 km/h. Da rotatória na BR-459 até Carmo de Minas são 65 quilômetros, por uma rodovia bem pavimentada, de pouco movimento, mas com acostamentos demasiadamente estreitos e, em alguns casos, inexistentes. Após Carmo de Minas, percorre-se mais 10 quilômetros pela boa BR-460, quando se chega a São Lourenço, desembocando diretamente na Avenida Dom Pedro II.

 

Vista da MG-347. Pavimentação e sinalização de solo perfeitas, mas acostamentos estreitos demais.

Foto 6 – Vista da MG-347. Pavimentação e sinalização de solo perfeitas, mas acostamentos estreitos demais.

 

 

Um bom café em Carmo de Minas, na margem esquerda da MG-347. Lugar simples, mas com atendimento mineiro

Foto 7 – Um bom café em Carmo de Minas, na margem esquerda da MG-347.

 

 

CONCLUSÃO: São 215 quilômetros de puro encantamento, pois as paisagens são deslumbrantes. Tome cuidado para não distrair-se com as belezas naturais que vai encontrar, principalmente na BR-459. Das cinco rodovias, a que exige mais atenção é a MG-290, principalmente no trecho entre o Portal das Malhas e a cidade de Borda da Mata.

Chegando a São Lourenço existem saídas para todos os municípios do circuito das águas mineiro e as distâncias não são tão grandes, sendo possível conhecer-se várias cidades num único dia.

 

Siga em paz e boa viagem!

 

 

******

 

 

São Lourenço, 11 de novembro de 2013.

About the author

Arnaldo Agria Huss

Se as pessoas conhecem meus textos, isso é o suficiente. Eles dizem tudo o que eu tenho para dizer, mesmo que as situações relatadas não tenham acontecido diretamente comigo...

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*